Stephan Schäfer - Conservação, Restauro e Análise Científica de Pinturas, Arte Contemporânea e Moderna
hr

STEPHAN SCHÄFER

hr

Como escolher um Conservador / Restaurador

bigrafiaEstas informações irão ajudá-lo a escolher um conservador / restaurador ético e qualificado, que pode fornecer serviços de preservação de boa qualidade para seus objetos de arte, artefatos e outros itens de valor histórico e cultural. Não deixe de ler o artigo publicado no XII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Conservadores e Restauradores de Bens Culturais, realizado em Fortaleza.
Clique aqui e veja esta publicação

O que saber?

Antes de procurar por um conservador / restaurador, aprenda mais sobre o campo. Leia estes guias para se familiarizar com o domínio da conservação e como funciona o trabalho.

Saiba mais sobre o campo da conservação.

Leia a página de Perguntas Frequentes para saber mais sobre preservação e conservação e outros tópicos relacionados.

O que perguntar?

Ao selecionar um conservador/restaurador, busque informações suficientes sobre o individuo em questão. Pergunte a cada potencial conservador/restaurador as seguintes questões:

    1. Qual a formação?
    2. Que tipo de treinamento já concluiu?
    3. Quanto tempo está profissionalmente na área de conservação?
    4. Qual é a especialidade dele? A conservação/restauração é sua principal atividade?
    5. Qual é a experiência no trabalho com o seu tipo de objeto?
    6. Qual é o grau de envolvimento em organizações de conservação?
    7. Qual é a disponibilidade?
    8. Quais são as referências e clientes anteriores?

O que considerar

Escolher um conservador/restaurador nem sempre é fácil. Considere alguns dos seguintes itens antes de fazer sua escolha:

    1. Cuidado com restauradores que dizem saber tratar diversos tipos de materiais.
    Para que um trabalho de restauração seja concretizado com plena excelência, o profissional deve ser altamente qualificado e especializado no material que vai trabalhar. Uma especialização qualificada e completa abrange diversos tipos de conhecimentos e muita experiência. Excelentes restauradores são especializados em no mínimo uma área. É importante ressaltar que não existem profissionais especializados em mais de duas ou tres áreas, pois quando o assunto é restauração de obras de arte, o processo de especialização é um caminho longo a ser percorrido e ainda é necessário constante atualização sobre novos métodos e produtos existentes no mercado mundial de arte.

    2. Tratamentos de conservação são normalmente demorados e com alto valor agregado.
    Seja cauteloso com aqueles que se propõem a realizar um trabalho de restauração rápida e barata, é importante discutir em detalhe os materiais e os métodos a utilizar.

    3. Muitos conservadores/restauradores estão dispostos a viajar.
    Não é correto restringir sua busca geograficamente, especialmente se o objeto apresenta problemas únicos.

    4. Você pode tentar testar um conservador/restaurador.
    Se você tem uma grande coleção que requer tratamento, você pode testar tratar um objeto inicialmente antes de fechar um contrato maior.

    5. Existem riscos envolvidos com as opções de um determinado tratamento.
    O tempo adicional ou custo de encontrar o profissional certo será pequeno em comparação com a perda ou a custos futuros que poderiam resultar de tratamento de conservação inadequado.

    6. Conservadores/restauradores nem sempre concordam sobre os tratamentos.
    A qualidade do trabalho de conservação é avaliada com mais precisão sobre os aspectos técnicos e estruturais do tratamento além da aparência estética, outro profissional de conservação pode ser capaz de ajudá-lo a fazer essa avaliação. Fale com um número razoável de conservador/restauradores antes de tomar uma decisão.

O que esperar

Quando tiver selecionado um conservador/restaurador você deve esperar as seguintes práticas padrões ao trabalhar com eles:

    1. Procedimentos: Um conservador/restaurador vai querer examinar o objeto antes de sugerir um tratamento. Antes de iniciar um tratamento, o conservador/restaurador deverá fazer sua revisão e fazer por escrito um relatório de exame preliminar com uma descrição do tratamento proposto, os resultados esperados e custo estimado. O conservador/restaurador deve consultá-lo durante o tratamento em caso haja algum desvio grave do acordo, por isso uma proposta prévia é importante.

    2. Custo e Horários: O conservador/restaurador deve estar disposto a discutir a base de todas as taxas. Determinar se existem taxas separadas para análise preliminar e avaliação e se estas taxas preliminares são separadas ou de dedução de um contrato subsequente. Tire suas dúvidas sobre o seguro, condições de pagamento, envio e taxas adicionais. Conservadores/restauradores muitas vezes têm uma carteira de trabalho. É preciso também saber se é necessário um tempo de espera antes que um novo trabalho seja aceito.

    3. Documentação: O conservador/restaurador deve fornecer um relatório de tratamento quando o mesmo é concluído. Esses relatórios podem variar em tamanho e forma, mas devem conter os materiais e procedimentos utilizados. O relatório final poderá, se necessário, incluir registros fotográficos que documentam a condição antes e depois do tratamento. Recomendações para continuação dos cuidados e manutenção também devem ser fornecidas. Ambos os registros escritos e fotográficos, devem ser claros. Todos os registros devem ser guardados para referência no caso do objeto precisar de tratamento no futuro.

A maioria das dicas foi retirada com tradução livre diretamente do site AIC ( Instituto Americano de conservação da História e Trabalhos Artísticos – sigla em inglês).

Para acessar o conteúdo original em inglês - clique aqui
hr

Saiba Mais:      curriculo etica blog




RESTAURO DE MURAL NO CLUBE HARMONIA

Confira este trabalho e nosso portfolio.

CADASTRE-SE

Receba informações e dicas.

leitura enviar impressao
Desenvolvimento:
Procriativo Agência Multimídia